Tokens Security: Tudo o que você precisa saber sobre eles

Provavelmente você já ouviu falar sobre Tokens, certo? Então entenda que, para diversos especialistas do setor, os Tokens Security já são considerados a próxima grande tendência do mercado de criptoativos. Isso porque eles possuem grande potencial para se tornar um carro chefe da indústria. Porém, o conceito é bastante recente e muitas pessoas ainda não sabem o que são os Security Tokens.

Continue a leitura para entender tudo o que precisa saber sobre eles.

O que são e como funcionam os Tokens Security?

Primeiramente, por ser um conceito novo, é compreensível que haja dificuldade em entender mais sobre os Tokens Security. Para começar a entender o conceito, é preciso começar explicando o que é um security.

De forma geral, é possível definir os securities como ativos negociáveis (obrigações, débitos, ações, garantias, entre outros). Ou seja, em termos práticos, um security é como ter algo ou parte dele sem a necessidade de possuí-lo.

Por exemplo, o ouro. Ter um security de ouro significa que você possui quantidades desse metal sem a necessidade de comprar quilates dele ou de guardá-lo em um cofre.

Sendo assim, investir em securities é uma ação bastante comum. Sendo realizada, principalmente, por grandes companhias e governos com o objetivo de arrecadar valores de investidores. Por sua vez, os investidores recebem seus dividendos, taxas geradas por juros, parte do lucro da companhia ou do projeto.

Por fim, quando todo o processo é realizado através de uma blockchain, utilizando tokens, o security passa a ser chamado de Security Token. Sendo assim, esse termo é usado para definir os securities criptográficos comprados por investidores e que geram os dividendos, dividem lucros e pagam juros para esses investidores no futuro.

Quais são as principais vantagens dos Tokens Security?

Vale destacar que a principal vantagem de utilizar os Security Tokens para esse modelo de investimento é justamente a liquidez. Uma vez que os securities “baseados em papel”, como ações e imóveis, possuem problemas nesse aspecto.

Com a tecnologia utilizada pelos tokens e a blockchain, os dividendos conseguem ser pagos de forma simples, através dos Smart Contracts. Eles tornam o processo muito mais ágil e automatizado, de maneiras que o mercado tradicional não consegue.

Então, quando pensamos em valores, o preço das Security Tokens não está ligado à especulação única. Como é o caso de outros criptoativos, como o Bitcoin, por exemplo. Por sua vez, os tokens são apoiados pela seguridade que a companhia responsável pela emissão deles oferece.

Com o objetivo de garantir a segurança, diversos testes são realizados.

Afinal, qual é a diferença entre ICOs e STOs?

De forma geral, as STOs (Security Token Offerings) e as ICOs (Initial Coin Offerings) possuem algumas semelhanças na maneira como os ativos são entregues aos investidores. Porém, os Tokens Security precisam ser compatíveis com regulamentações bem mais rígidas do que as ICOs.

Podemos dizer que a diferença entre ICO e STO é que as STOs são respaldadas por ativos e estão em acordo com a governança regulatória de órgãos responsáveis. Por sua vez, a maioria das ICOs conseguem driblar algumas estruturas legais e não precisam, obrigatoriamente, de registro ou do cumprimento de normas regulatórias.

Isso ocorre porque as moedas das ICOs são Utility Tokens, dando aos usuários acesso a plataformas nativas ou até mesmo aplicativos descentralizados. Ou seja, por ser um Utility Token, o objetivo está focado no uso e não no investimento.

Devido a esse aspecto, a barreira para que as empresas possam lançar uma ICO é muito menor do que uma STO. Pois não há a necessidade de realizar todos os processos iniciais para estar em conformidade com a governança regulatória dos órgãos responsáveis. Além disso, as empresas podem vender suas moedas junto ao público em geral para arrecadar fundos.

Enquanto uma STO possui uma dificuldade maior para ser lançada, porque o objetivo é oferecer um contrato de investimento que esteja dentro da lei de valores mobiliários. Isso significa que a empresa que quiser lançar uma STO precisa realizar todo o trabalho inicial para que todas as normas relevantes sejam cumpridas. Por fim, as empresas também só podem arrecadar fundos com investidores que sejam credenciados e cumpram os requisitos necessários.

Em suma, é importante conhecer cada vez mais a forma como o mercado funciona, seja ele o tradicional ou o cripto. Assim, você consegue realizar as escolhas mais certeiras no momento de investir seu capital!

O que achou dos Tokens Security? Deixe o seu comentário.

Curtiu esse conteúdo? Não se esqueça de compartilhar!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Continue navegando

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

plugins premium WordPress